CURSO DE BACHARELADO EM

ZOOTECNIA

 

 

HISTÓRICO DO CURSO

 

     De forma conceitual entende-se como Zootecnia “a ciência aplicada que estuda e aperfeiçoa os meios de promover a adaptação econômica do animal ao ambiente criatório e deste ambiente ao animal”. O termo Zootecnia surgiu pela primeira vez em 1842 na França, para diferenciar a criação de animais domésticos da produção agrícola. A partir dessa definição a criação de animais domésticos deixou de ser exclusivamente uma arte e passou a possuir bases científicas.

    No Brasil, o termo Zootecnia foi utilizado pela primeira vez no município de Piracicaba-SP, quando da contratação do professor Nicolau Athanassof, em 1907, pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), para lecionar a disciplina “Zootecnia” no curso de Agronomia. Diante do crescente interesse dos profissionais e estudantes das ciências agrárias foi criada em 1951 a Sociedade Brasileira de Zootecnia (SBZ), que hoje é composta por mais de 4.000 sócios, o que representa uma das maiores sociedades profissionais do Brasil e maior sociedade científica da América Latina. Em 1953 criou-se o primeiro currículo do curso de Graduação em Zootecnia, com sua implantação em Uruguaiana-RS, em 13 de maio de 1963. A partir de então a Zootecnia tornou-se profissão regulamentada no Brasil, com expressivas contribuições para a pecuária nacional.

     Na UFSJ, o Curso de graduação em Zootecnia surgiu no âmbito do Programa de apoio a restruturação e expansão das Universidades Federais (REUNI – Decreto nº 6096, de 24 de abril de 2007), que teve como principal objetivo ampliar o acesso e a permanência na educação superior.  O Curso de Zootecnia, assim como os demais cursos do REUNI iniciaram suas atividades acadêmicas em 2009, com uma turma de 100 alunos aprovados no primeiro vestibular, em duas entradas semestrais. O curso se constitui numa experiência inovadora, já que a ampliação do número de vagas nas universidades permite a promoção e o fomento ao desenvolvimento local e global, com a introdução de conhecimentos, técnicas e capacitação para a população, sobremaneira aquela de zonas rurais.

 

A ciência da produção animal, com produtividade, qualidade e sustentabilidade.