Comissões avaliam cenário sanitário e acompanham o plano de retorno presencial

Na próxima segunda-feira, dia 17 de janeiro, a UFSJ entrará na segunda fase do Plano de Retorno Gradual das Atividades Presenciais, aprovado pelo Conselho Universitário (Consu). Nesta próxima fase, 50% do pessoal das unidades retorna. Para que essa retomada ocorra como previsto, integrantes da Comissão de Suporte às Condições Sanitárias do Retorno Gradual das Atividades Presenciais da UFSJ e do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 UFSJ se reuniram ontem, 13, e discutiram estratégias do acompanhamento semanal da situação sanitária, para que o retorno ocorra de forma responsável e segura.

Os membros da Comissão de Suporte analisaram o cenário atual, considerando apenas o retorno dos servidores, pois o contexto é muito dinâmico e precisa ser monitorado, levando em conta os indicadores epidemiológicos consistentes e atualizados. A Comissão recomendou a continuidade do cumprimento do plano de retorno das atividades presenciais na UFSJ, baseando-se nas seguintes ponderações:

"a) A interrupção do retorno das atividades presenciais neste momento inicial seria um retrocesso e seria controverso, visto que a maioria da comunidade científica e universitária acredita e defende a segurança e a efetividade da vacina. Se todos estão vacinados, é necessário coerência.
b) Muitos servidores já tomaram ou estão com a dose de reforço agendada.
c) Até o momento, as evidências científicas apontam que a variante ômicron do novo coronavírus é menos virulenta.
d) Todos os membros da comunidade acadêmica tiveram a possibilidade de se vacinarem contra a covid-19.
e) A interrupção neste momento pode prejudicar a escala de revezamento que os servidores fizeram, conforme previsto no plano de retorno.
f) No momento, não há fundamentação técnica nem legal que respalde o não cumprimento do plano de retorno aprovado pelo Consu.
g) O retorno de 50% dos servidores é uma oportunidade para os setores se preparem para receber os alunos e vivenciar possíveis necessidades de ajustes."

Na reunião do Comitê de Enfrentamento, o infectologista e professor Gustavo Rocha ressaltou que os casos de covid-19 estão aumentando, mas as internações não acompanham esse crescimento no painel do estado de Minas Gerais. A servidora do Campus de Sete Lagoas, Ana Flávia de Abreu, propôs melhoria em alguns pontos do Protocolo de Biossegurança da UFSJ, a fim de atender às demandas da comunidade acadêmica. Em breve, essa atualização será publicada. O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da Universidade concordou e apoiou a decisão da Comissão de Suporte às Condições Sanitárias do Retorno Gradual das Atividades Presenciais da UFSJ.


Publicada em 14/01/2022
Fonte: ASCOM

 Voltar