Lutar, educar, cantar, resistir

Nesta sexta, 15, Dia do Professor, a Cátedra Paulo Freire encena, às 19h, Professora sim, tia não (?): um experimento audiovisual, baseado nas discussões freireanas sobre a desqualificação do educador como profissional. O evento será transmitido no canal YouTube do Núcleo de Estudos: Corpo, Cultura, Expressão e Linguagens da UFSJ (Neccel), com mediação da professora Bruna Sola, do Departamento de Ciências da Educação (Deced).

O experimento audiovisual, resultado de montagem coletiva realizada inteiramente de forma remota, durante o desafiador segundo ano da pandemia de covid-19 no Brasil, foi realizado com o apoio do Edital de Criação e Circulação Artística, gerido pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (Proex), e com a participação ativa de estudantes de graduação e mestrado dos cursos de Artes Cênicas e de Educação. A captura de sons e imagens foram feitas pelas próprias atrizes e atores em suas casas, entre Barbacena, Bichinho, Camanducaia, Pedralva, São Miguel do Cajuru, São João del-Rei, em Minas Gerais; Fortuna, no Maranhão; e Rockville, nos Estados Unidos.

Tendo como inspiração a obra de Freire Professora sim, tia não, o experimento, coordenado pela professora Mônica de Ávila Todaro (Deced), se propôs a repensar o debate freireano, de forma a contemplar o cenário atual brasileiro, que vem apresentando vários riscos a direitos históricos conquistados pelos educadores. Como conciliar a paixão por educar com a vontade e a necessidade de lutar? Ao repensar a Educação como ato político, “estamos reafirmando a crença de que mudanças só serão efetivas de fato quando o afeto, a escuta e a empatia encontrarem-se como uma busca e um caminho”, aponta Mônica.

II Encontro
A professora Mônica Todaro atuou também como interlocutora no II Encontro com Paulo Freire, promovido pela Cátedra da UFSJ, em comemoração ao centenário do educador. Foram debatidas questões semelhantes às abordadas no experimento, trazendo pontos importantes para a formação de um educador progressista e considerações sobre a importância do diálogo no exercício da profissão. A gravação encontra-se disponível no canal da TV UFSJ, e traz uma base interessante para apreciar melhor o evento desta sexta.

 

Luiza Tomey
Estudante de Jornalismo, estagia na Ascom


Publicada em 15/10/2021
Fonte: ASCOM

 Voltar