Artigo da UFSJ sobre mortalidade neonatal publicado no exterior

Predicctor variables of neonatal mortality in very-low-birth-weight infants (Variáveis preditoras de mortalidade neonatal em recém-nascidos de muito baixo peso) é o título de pesquisa elaborada pelos docentes do Demed Márcia Reimol de Andrade, Joel Alves Lamounier e Laila Cristina Damásio, por Luciane Teixeira Passos Giarola, professora no Departamento de Matemática e Estatística, e pelos graduandos Cristina Amaral Calixto, Nathalia Macedo Marteletto, Priscila da Silva Azevedo Leite, Paulo Sérgio Leite e Emylle Guimarães Silva.

O objetivo da pesquisa foi investigar o perfil da mortalidade em recém-nascidos de muito baixo peso, bem como modelar a associação de algumas variáveis com a mortalidade neonatal, a fim de detectar possíveis causas evitáveis de morte. As informações obtidas foram sendo registradas paulatinamente, ao longo dos anos, com o intuito de obter dados que permitissem uma pesquisa quantitativa.

Segundo a professora Márcia Reimol, o artigo resulta de um rigoroso trabalho de equipe, feito durante a pandemia. "Os alunos contribuíram para a realização do texto e construção das tabelas, sob nossa coordenação. Fizemos também várias reuniões para discussão dos resultados. O trabalho de análise estatística ficou sob responsabilidade da professora Luciane Giarola, que foi da maior importância para a equipe", explica Márcia, expressando também sua gratidão aos estudantes e aos colegas docentes, pela dedicação durante todo o tempo de pesquisa.

Trabalhos coletivos dessa natureza demonstram a importância da pesquisa colaborativa, propiciando maior aprendizado e melhor formação para os alunos, destaca Márcia. Quanto à contribuição da pesquisa para a Saúde, ela entende que os resultados confirmam a relevância do cuidado neonatal de qualidade, principalmente para os neonatos que nascem prematuramente.

A pesquisadora lembra que, na pandemia, houve restrições para o uso de laboratórios e a realização de trabalhos de campo. "Manter a atividade de pesquisa, mesmo com tantas dificuldades, tem sido um desafio para a comunidade acadêmica."


Publicada em 22/07/2021
Fonte: ASCOM

 Voltar