Residentes em Enfermagem atuam na vacinação em Divinópolis

Em tempos de corrida pela vacinação como forma de combater a pandemia de covid-19, são muitos os obstáculos enfrentados pelos profissionais da linha de frente. Além da falta de vacina para imunizar toda a população, quem trabalha na área precisa enfrentar, também, fake news sobre suposta falta de comprovação científica e de eficácia de vacinas que já foram testadas, aprovadas e aplicadas com sucesso em milhões de pessoas mundo afora.

Larissa Carvalho de Castro, residente no Programa de Residência em Enfermagem na Atenção Básica/Saúde da Família (UFSJ), atua na vacinação em Divinópolis e se depara com questionamentos sobre as vacinas, a eficácia, e até mesmo sobre a conduta dos profissionais. Apesar desses desafios, fazer parte desse trabalho que leva esperança às pessoas é gratificante, diz.

?Vejo a alegria no olhar das pessoas ao receber a vacina. Nessa hora, vem um misto de sentimento de gratidão e esperança?, desabafa. E quem podia esperar por isso anos atrás, quando iniciou o curso de graduação? ?Para nós, enfermeiras residentes, a pandemia iniciou junto com nossa residência. Naquele momento pensamos, então, em realizar ações que ajudassem a enfrentar a pandemia.?

Entre professores e alunos da Enfermagem, do Mestrado e da Residência, oferecidos no Campus Centro-Oeste Dona Lindu, são 27 pessoas da comunidade acadêmica da UFSJ atuando diretamente na vacinação contra covid-19 em Divinópolis. A vacinação é fundamental para salvar milhares de vidas diariamente. Já são mais de 550 perdas por covid em Divinópolis e de 540 mil no Brasil.

O esforço de Larissa e da equipe tem dado certo. ?Estamos vivenciando uma campanha de vacinação em uma proporção que não imaginávamos que veríamos um dia. É tudo muito novo, mas também muito gratificante?, garante Larissa.


Publicada em 22/07/2021
Fonte: ASCOM

 Voltar