Plano de retorno para volta presencial começa a ser discutido

Em reunião na manhã desta segunda, 8, o Conselho Universitário (Consu) deliberou sobre a continuidade da suspensão das atividades de práticas laboratoriais dos cursos de Medicina da UFSJ. Por 29 votos a favor, 11 contra e 5 abstenções, conselheiras e conselheiros seguiram o voto do relator, professor Gustavo Marcatti, que recomendou fosse mantida a interrupção das atividades práticas presenciais em laboratório, pois o cenário ainda é de incertezas, com destaque para a “quantidade elevada de casos de Covid-19 em Minas Gerais, que leva riscos adicionais à sala de aula.”

No sentido de ampliar o debate da viabilidade de retomada presencial das atividades acadêmicas para toda a Universidade, o presidente do Consu, reitor Marcelo Andrade, apresentou ao Conselho proposta de criação de uma comissão para a análise dessa retomada geral, como disposto no artigo 15 da Resolução 026, de 30 de novembro de 2020, que diz: “Será instituída, no Consu, Comissão específica para a definição das linhas gerais do planejamento que viabilize a volta presencial das atividades administrativas e acadêmicas nos termos colocados neste caput., de forma a articular a discussão e as ações referentes a questão no âmbito da UFSJ.”

Essa comissão será composta por representantes das três categorias da comunidade universitária. “Nossa ideia é garantir agilidade a um debate que será intenso, pois assim vamos envolver todas as instâncias institucionais de deliberação”, afirma o reitor.

A tarefa que se impõe a essa nova comissão é apresentar, até março, as linhas gerais de um plano de retomada que será debatido no Consu, depois de encaminhado e votado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Conep), embasado em parecer técnico do Comitê de Enfrentamento, como noticiado aqui.


Publicada em 09/02/2021
Fonte: ASCOM

 Voltar