Um encontro de amor entre pai e filho

Reinventar-se como pai aos 56 anos foi como a vida surpreendeu Paulo César Pinheiro, há cerca de três anos. Professor do Departamento de Ciências Naturais da UFSJ, Paulo sentia que sua missão como pai estava cumprida e se atinha a acompanhar as realizações das filhas de 19 e 21 anos. No entanto, o destino promoveu um encontro inesperado que mudou sua vida. O professor adotou Gabriel, um presente que iniciou uma nova etapa repleta de amor, alegrias e desafios.

Gabriel tem histórico de abandono, tendo sido deixado primeiro pela mãe e depois pelo pai. A avó paterna, irmã de Paulo, se viu impossibilitada de cuidar do neto devido a problemas de saúde. A criança, na época com um ano e meio, não tinha com quem contar.

Neste contexto de turbulências, Paulo olhou para Gabriel e o acolheu. O professor lembra que, ao se deparar com a situação, não viu outra possibilidade a não ser a de cuidar do bebê. “Gabriel era apenas uma criança indefesa, que não tinha culpa de nada e precisava de uma família. Não poderia abandonar aquela criança.”

A chegada de Gabriel fez o professor encontrar uma nova identidade para atender às necessidades de um menino que, hoje, está com quatro anos. “Tive que reencontrar o pai que fui para minhas filhas e aproveitar o amadurecimento vivido para me tornar o pai do Gabriel, buscando ainda me transformar em uma figura que também represente uma mãe para esta criança”, explica.

Atribulado e inesperado, o encontro fez surgir uma nova família. Com muita atenção, carinho e apoio, Paulo preencheu o vazio no coração de Gabriel e, em todo momento, tranquiliza o filho “para que ele tenha a certeza que nunca irei abandoná-lo. Sempre estarei ao seu lado”.

Superando dificuldades, Paulo se tornou pai, mãe e o amigo que Gabriel precisava. Um encontro de amor entre pai e filho.

Personagens do dia:
Paulo César Pinheiro, pai e professor do Departamento de Ciências Naturais da UFSJ
Gabriel, filho, 4 anos
  


Publicada em 07/08/2020
Fonte: ASCOM

 Voltar