Política Nacional de Extensão


A política nacional de extensão vem sendo pactuada pelas Instituições de Ensino Superior integrantes do Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras. Está expressa no Plano Nacional de Extensão, publicado em novembro de 1999, o qual define como diretrizes para a extensão a indissociabilidade com o ensino e a pesquisa, a interdisciplinaridade e a relação bidirecional com a sociedade.

Realizada sob a forma de programas, projetos, cursos de extensão, eventos, prestações de serviço e elaboração e difusão de publicações e outros produtos acadêmicos, a extensão universitária passa por um processo de organização, no qual se insere a implementação de um sistema de informação de base nacional e um sistema de avaliação contínuo e prospectivo.
Os três documentos básicos - Política Nacional de Extensão Universitária, Sistemas de Dados e Informações - base operacional, e Avaliação da Extensão Universitária - estão disponíveis no site da Rede Nacional de Extensão (
http://www.renex.org.br/) na seção Documentos.

Áreas Temáticas: Para consecução de sua missão fundamental, a de dar respostas às necessidades da sociedade, optou-se por sistematizar o trabalho de extensão das Instituições de Ensino Superior Públicas de acordo com as seguintes áreas temáticas: Comunicação, Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação, Meio Ambiente, Saúde, Tecnologia e Produção e Trabalho.

As ações, em cada área temática, serão executadas segundo linhas programáticas definidas, com o cuidado de ser estimulada a interdisciplinaridade, o que supõe a existência de interfaces e interações temáticas. Ênfase especial deve ser dada à participação dos setores universitários de extensão na elaboração e implementação de políticas públicas voltadas para a maioria da população, à qualificação e educação permanente de gestores de sistemas sociais e à disponibilização de novos meios e processos de produção, inovação e transferência de conhecimentos, permitindo a ampliação do acesso ao saber e o desenvolvimento tecnológico e social do país.

Política Nacional de Extensão - versão julho/2012

Política de Extensão da UFSJ

Estruturação das áreas temáticas

Comunicação
Cultura
Direitos Humanos e Justiça
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Tecnologia e Produção
Trabalho

Fonte: www.renex.org.br

Conheça a extensão universitária de outras Instituições de Ensino Superior. Acesse as revistas eletrônicas:   

ISSN TÍTULO ÓRGÃO/IES
2358-8195 Expressa Extensão UFPel
2238-6963 ParticipAção – Rev. do Decanato de Extensão da UnB UnB
1982-7687 Em Extensão UFU
1677-8898 Diálogos UCB
1806-2695 Revista Bras. de Extensão Universitária FORPROEX/UFFS
1807-0221 Extensio – Revista Eletrônica de Extensão UFSC
1679-4605 Revista Ciência em Extensão UNESP
2238-7315 Revista Conexão UEPG UEPG
1982-7776 UDESC em Ação UDESC
1982-4432 Extensão em Foco UFPR
2316-9060 Revista de Cultura e Extensão USP
2317-8116 Revista Universo & Extensão  UFPA
2238-0167 Revista da Extensão UFRGS
2178-6054 Revista Extensão e Sociedade UFRN
2236-6784 Revista Extensão UFRB
2316-400X Revista Extensão Em Ação  UFC
2317-5451 Elo- Diálogos em Extensão UFV
2318-3640 Extramuros - Revista de Extensão da UNIVASF UNIVASF
2317-7705 Raízes e Rumos UNIRIO
2318-2326 Interfaces  UFMG
1809-1636 Vivências: Revista Eletrônica de Extensão da URI URI-RS
2318-2350 Extendere UERN
2318-9665 Viver IFRS IFRS
2359-0599 Caminho Aberto IFSC
2358-2499  Extensão Tecnológica IFSC
2236-4447  Interagir: Pensando a Extensão UERJ
2316-2007 Guará - Revista de Extensão UFES
2176-4867  CATAVENTOS - Revista de Extensão da Univ. de Cruz Alta UNICRUZ
2318-2539 Extensão & Comunidade CEFET/MG
2176-669X Revista Intercâmbio UNIMONTES
2447-1151 Experiência – Revista Científica de Extensão UFSM