Portal do Governo Brasileiro

Campus Dona Lindu tem mais seis doutores

 No primeiro semestre deste ano, o Campus Centro-Oeste Dona Lindu (CCO), em Divinópolis (MG), agregou seis novos doutores ao seu corpo docente. Os professores Letícia Helena Januário, Denise Alves Guimarães, Márcia Christina Caetano de Souza, Orlando Barreto Zocratto, Carlos Eduardo de Matos Jensen e Richardson Miranda Machado defenderam suas teses recentemente.

Pressão Arterial
Letícia Helena Januário, com o trabalho intitulado “Associação entre peso ao nascer e pressão arterial em escolares de duas coortes brasileiras", avaliou a relação entre o peso ao nascimento e os valores da pressão arterial em 1660 crianças e adolescentes de 8 a 11 anos de idade, levando em consideração que há indícios de que o baixo peso ao nascer pode contribuir com o aumento da pressão arterial em idades posteriores. A tese foi defendida no mês de maio na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP/USP) com estudos realizados em Ribeirão Preto (SP) em São Paulo (SP) e em São Luiz (MA).

Psicologia nas Organizações
“Psicologia aplicada ao trabalho e ideologia da racionalidade tecnológica: um estudo sobre a atuação do psicólogo nas organizações" é o título da tese desenvolvida pela professora Denise Alves Guimarães, que trata da atuação desses profissionais nas organizações. O trabalho foi defendido em agosto na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com pesquisas empíricas realizadas junto a psicólogos que atuam nos municípios mineiros de Belo Horizonte, Betim e Contagem. Denise comenta que o processo de doutoramento representa um marco na vida acadêmica de um professor, alterando qualitativamente sua relação com os desafios colocados pelo ensino, pesquisa e extensão.

Desempenho Cognitivo
A professora Márcia Christina Caetano de Souza defendeu, também em agosto, a tese "Efeito do praziquantel no desempenho cognitivo de crianças infectadas pelo S. mansoni em área rural do Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais". Trata-se de um estudo de intervenção, em que crianças que se apresentavam com esquistossomose e que tinham baixo desempenho cognitivo foram tratadas quanto à infecção e posteriormente avaliadas para verificação de a possibilidade da medicação contribuir para a melhoria do seu desempenho cognitivo. A defesa ocorreu na Escola de Enfermagem da UFMG, com pesquisas realizadas nos distritos Caju e São Pedro do Jequitinhonha, ambos município de Jequitinhonha (MG).

Tireoide
Defendida na UFMG com pesquisas na própria instituição, a tese intitulada “Estudo citológico da glândula tireoide: correlação inter e intraexaminador dos resultados emitidos por patologistas com e sem experiência”, de autoria do professor Orlando Barreto Zocratto, tem aplicação na punção Aspirativa, técnica muito usada para nortear a indicação cirúrgica de tireoidectomias, mas que é um exame com alto índice de falso-negativo e baixa correlação interexaminador dos seus resultados. Segundo Zocratto, esse trabalho irá permitir que se desenvolva projetos de pesquisa na UFSJ.

Medicamentos melhores
A tese do professor Carlos Eduardo de Matos Jensen, defendida em agosto, trata do “Desenvolvimento de sistemas de liberação controlada para fármacos empregados na terapia da hipertensão e hipercolesterolemia”. Os fármacos usados como objeto de estudo são problemáticos por apresentarem baixa solubilidade e biodisponibilidade oral. A tese integra a linha de pesquisa do Departamento de Química da UFMG e faz parte do Programa de Pós-Graduação em Química. Segundo Carlos Eduardo, a tecnologia desenvolvida pode ser transferida para a indústria farmacêutica que, de posse de tal conhecimento, poderá gerar medicamentos mais eficientes e eficazes para a população. Outra grande vantagem é o menor número de administrações por parte do usuário, que poderá ter mais conforto e comodidade para uso do medicamento.

Transtornos Psiquiátricos
Completando a lista de novos doutores no CCO, o professor Richardson Miranda Machado defendeu a tese intitulada “Transtornos psiquiátricos? Uma abordagem epidemiológica do alcoolismo na Região Centro-Oeste de Minas Gerais”, que aborda a epidemiologia do alcoolismo em 28 anos de internações psiquiátricas na região Centro-Oeste de Minas Gerais, bem como a análise do perfil sociodemográfico, clínico, fatores de risco e proteção. O trabalho foi defendido em agosto na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP). Segundo Machado, as informações desse trabalho são de fundamental importância para o estabelecimento de medidas de tratamento, vigilância e prevenção mais específicas e eficazes, e que o estudo irá contribuir para sua atuação na UFSJ na área de formação em saúde mental e atuação no "Nexos: Grupo de pesquisa Saúde Mental e Interfaces".


Publicada em 02/09/2010
Fonte: ASCOM

 Voltar