Principal



Dentre os projetos desenvolvidos pelo Departamento de Ciências Sociais da UFSJ, nas áreas de pesquisa, recuperação e conservação preventiva de acervos, um dos mais significativos consistiu na criação do Laboratório de Conservação e Pesquisa Documental – LABDOC.


Atualmente, encontram-se em desenvolvimento no Labdoc vários projetos de tratamento de acervos documentais. Dentre eles destacam-se o projeto Fórum Documenta, que vem identificando,conservando e descrevendo em bancos de dados os acervos cartoriais existentes espalhados pelos fóruns de diversas comarcas na região que pertenceu à antiga comarca do Rio das Mortes, e o projeto Documenta Brasilica: inventário e digitalização dos acervos eclesiásticos na Estrada Real - Minas Gerais Para tanto conta com um funcionário técnico responsável pelas atividades de conservação e restauração, além de bolsistas de diferentes modalidades que atuam nos projetos em desenvolvimento.
É importante frisar a relevância de um laboratório de restauração e conservação para a preservação do patrimônio documental regional. Operando em rede com outras instituições do estado e multiplicando recursos e iniciativas que visem a conservação das fontes documentais da nossa história, o LABDOC representa um importante avanço no desenvolvimento de uma política preservacionista a ser desenvolvida pelas instituições afins.




 

Os projetos do Laboratório são desenvolvidos em duas frentes: procedimentos de identificação, conservação e restauração dos documentos, sua organização, indexação e colocação em banco de dados do conteúdo informacional.
As atividades contínuas do LABDOC já oferecem condições de treinamento e aperfeiçoamento de mão de obra nos procedimentos de conservação preventiva e restauração de papéis. Temos promovido cursos ministrados por técnicos de instituições reconhecidas nacionalmente e oferecemos condições de treinamento permanente a jovens alunos, através das bolsas de atividade, que se tornam aptos para multiplicar as atividades nessa direção.
Paralelamente às atividades de conservação e restauração de acervos, o LABDOC tem abrigado projetos de pesquisa historiográfica de diversas temáticas, que se utilizam das informações contidas na documentação dos acervos em tratamento, o que o singulariza dentre instituições congêneres.




O espaço físico do LABDOC é dividido em quatro unidades: o setor de recepção, onde os documentos ficam aguardando o tratamento; o laboratório de conservação e restauração, onde é realizado o tratamento técnico propriamente dito, o setor de guarda de documentos tratados, onde ficam os documentos para serem acondicionados, catalogados e indexados, após o quê serão liberados para o local de guarda permanente, e, finalmente, as salas de consulta e pesquisa.
Por fim, pretende-se o desenvolvimento de projetos que visem viabilizar a microfilmagem da documentação, bem como sua conversão para mídia digital. Para tanto o convênio de cooperação técnica com o Arquivo Público Mineiro prevê, além da assessoria e consultoria técnica nas diversas etapas do projeto, a integração de uma rede interinstitucional conjugando esforços das universidades, arquivos e laboratórios em projetos conjuntos que otimizem os recursos existentes nas diferentes instituições.