Contexto Regional


A UFSJ tem um impacto significativo em Minas Gerais. Atua nas mesorregiões Campo das Vertentes, Metropolitana de Belo Horizonte (microrregiões Alto Paraopeba e Sete Lagoas) e Oeste de Minas.

Sua sede administrativa está localizada na Microrregião de São João del-Rei, que integra a Mesorregião Campo das Vertentes. A cidade possui empresas nas áreas têxteis, metalúrgica, alimentícia, entre outras, sendo um dos principais polos industriais do Campo das Vertentes, porém, o setor terciário, comércio e serviços, é o mais pujante em termos econômicos. Com a criação da UFSJ, há mais de duas décadas, a cidade passou também a ser um polo educacional que recebe discentes de todo o país.

Em 2007, a UFSJ aderiu ao Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI) e investiu no seu crescimento em São João del-Rei, com a implementação de novos cursos de graduação e a expansão de vagas em cursos já existentes, respondendo a uma demanda por formação de recursos humanos capazes de atuar em diferentes áreas tecnológicas (Engenharia Mecânica, Elétrica e de Produção, Física, Química, Ciência da Computação), e Ciências Sociais Aplicadas (Ciências Econômicas, Ciências Contábeis, Administração e Comunicação Social).

Compreendendo que a transformação da sociedade brasileira só será possível com a conquista de uma educação pública de qualidade em todos os níveis de ensino, a UFSJ tem contribuído para qualificação e formação de docentes em cursos de Licenciatura em todas as áreas do conhecimento: Educação, Filosofia, Letras, História, Música, Teatro, Geografia, Física, Química, Matemática e Ciências Biológicas. O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), o Programa de Consolidação das Licenciaturas (Prodocência) e o Pró-Licenciatura representam um forte investimento na formação de novos docentes e na aproximação da universidade com a escola pública.

Em termos de atuação em prol da diminuição dos impactos ambientais, a UFSJ tem coordenado diversas ações de pesquisa e extensão universitárias voltadas para temáticas da preservação da qualidade das águas, da produção de energias renováveis e de tecnologias para o desenvolvimento sustentável, envolvendo discentes das várias áreas do conhecimento.

Do ponto de vista cultural, a cidade se destaca por sua história, arquitetura e pelas artes (especialmente música e teatro), constituindo-se num importante espaço de atuação para os cursos de História, Letras, Música, além daqueles criados no âmbito do REUNI, Teatro, Arquitetura e Urbanismo.

O Campo das Vertentes abriga uma importante produção de base artesanal, tanto na área agrícola como na de produtos têxteis, estanho, madeira, cerâmica e couro. Essas atividades encontram apoio no Campus Tancredo Neves da UFSJ, onde funciona a Fazenda Experimental Risoleta Neves da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e também o Centro de Tecnologia para Produção Artesanal, bem como a graduação em Artes Aplicadas.

A conquista do certificado de origem geográfica para os produtos em estanho e para o biscoito de São Tiago foi resultado do protagonismo da Comissão de Propriedade Intelectual (Copin) da UFSJ, que realizou todo o trabalho de descrição, sistematização e registro das formas de produção junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Com a criação de unidades educacionais em outros municípios, a UFSJ ampliou sua inserção e seu raio de ação. O Campus Alto Paraopeba (CAP) localiza-se na divisa entre os municípios de Ouro Branco e Congonhas, que fazem parte da Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte, Microrregião do Alto Paraopeba, próximo a Conselheiro Lafaiete, São Brás do Suaçuí e Jeceaba. A região abriga um dos mais importantes complexos mundiais de mineração e metalurgia do ferro. O CAP está distante apenas 90 quilômetros de Belo Horizonte. Cerca de 60% de seus discentes são oriundos de municípios circunvizinhos, situados a uma distância de até 120 quilômetros de Ouro Branco. Com a criação de cinco cursos de graduação em Engenharia e dos mestrados em Biotecnologia e de Tecnologias para o Desenvolvimento Sustentável, a UFSJ contribui para o desenvolvimento econômico e social da região.

O Campus Centro-Oeste Dona Lindu (CCO) está localizado na Mesorregião Oeste de Minas, Microrregião de Divinópolis, polo que se caracteriza pela indústria metalúrgica, siderúrgica, confecções, além de ser um centro de referência em saúde. A UFSJ se insere na região possibilitando a consolidação de Divinópolis como polo de saúde, formando profissionais graduados nas áreas de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Bioquímica. Os programas de pós-graduação em Ciências da Saúde, Ciências Farmacêuticas, Enfermagem, Biotecnologia e o Programa em Rede, com Mestrado e Doutorado, em Bioquímica e Biologia Molecular, coordenado pela Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq), representam a possibilidade de geração de novos conhecimentos e da qualificação dos agentes de saúde da região. Os programas de extensão e pesquisa desenvolvidos nessa unidade educacional têm impactado de forma positiva nos sistemas de saúde pública, desenvolvendo ações que ajudam na prevenção e no combate de endemias e epidemias.

O Campus Sete Lagoas (CSL) está situado no município e microrregião homônimos e distante 70 quilômetros de Belo Horizonte. Grande polo industrial, a cidade de Sete Lagoas destaca-se regionalmente pelo seu desenvolvimento social e econômico, com importante inserção nos setores industrial e agropecuário. A Microrregião de Sete Lagoas integra a Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte. Sua população foi estimada em 2008 pelo IBGE em 406.743 habitantes e está dividida em vinte municípios. Em sua economia, o município de Sete Lagoas conta com diversas indústrias, que estão distribuídas entre as indústrias de montagem automobilística e ferroviária, a extração de calcário, mármore, ardósia, argila, areia e na produção de ferro-gusa. A cidade possui um total de 23 empresas siderúrgicas de variados portes. No CSL, cerca de 80% dos discentes são oriundos de municípios circunvizinhos.

 

Mapa 1: municípios onde se localizam as unidades educacionais da UFSJ

 

Observa-se ainda que a UFSJ está localizada em um eixo de desenvolvimento no Estado de Minas Gerais que congrega empresas automobilísticas (Fiat, em Betim; Iveco em Sete Lagoas e Mercedes Benz, em Juiz de Fora) e seus fornecedores, empresas siderúrgicas (uma unidade da Vallourec Mannesman, em Belo Horizonte; Vallourec & Sumitomo no município de Jeceaba; Gerdau, nos municípios de Ouro Branco e Divinópolis; empresas de ferro-liga e ferro-gusa nos municípios de Divinópolis, Itaúna, Sete Lagoas, Barbacena e São João del-Rei, empresas de extração de minério de ferro (Vale, MMX, Cia. Siderúrgica Nacional – CSN, no quadrilátero ferrífero); montadoras de equipamentos ferroviários (General Eletric, em Contagem, e Caterpillar, em Sete Lagoas, montam locomotivas diesel-elétricas, e a USIMEC, em Congonhas, monta vagões); e empresas cimenteiras (nos municípios de Pedro Leopoldo, Vespasiano, Carandaí, Ijaci e Barroso), além de outras empresas dos mais variados portes, todas atuando em um raio máximo de 200 quilômetros de distância de São João del-Rei.

A criação das unidades educacionais nos municípios supracitados representa, portanto, o compromisso de atuar de forma responsiva em um ambiente complexo que demanda novos conhecimentos que contribuam para a inovação tecnológica no campo das Engenharias, das ciências Exatas e da Terra, das Ciências da Saúde e das Ciências Agrárias. Com o perfil dos cursos criados, abrem-se novas possibilidades de articulações com os cursos de áreas do conhecimento afins existentes nas diversas unidades educacionais, no campo da pesquisa, da pós-graduação e da mobilidade estudantil.

Nas áreas das Ciências Biológicas e da Saúde, a implantação do Campus Centro-Oeste Dona Lindu, em Divinópolis, também abre novas perspectivas de desenvolvimento em ensino, pesquisa e extensão, possibilitando articulações interdisciplinares e interinstitucionais. Por sua vez, a implantação do Campus Sete Lagoas viabilizou a criação dos cursos de Engenharia de Alimentos e Engenharia Agronômica, em parceria, respectivamente, com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Esses cursos trarão impacto significativo na produção de novas tecnologias no campo da engenharia, com aplicações nas áreas de produção de alimentos e agronomia.

Além de suas atividades de ensino presencial em suas unidades educacionais, a UFSJ tem multiplicado suas ações de inserção regional, com o oferecimento de cursos na modalidade Educação a Distância e o desenvolvimento de novos suportes e tecnologias educacionais. A UFSJ oferece cursos de graduação e pós-graduação lato sensu em vários polos espalhados por todo o Estado de Minas Gerais, além de polos no Estado de São Paulo.

A Extensão da UFSJ é concebida de forma articulada com a Pesquisa e com o Ensino, como aquela que promove a relação entre Universidade e Sociedade, por meio de troca de saberes e da democratização do conhecimento acadêmico. Atua em diferentes áreas como comunicação, cultura, direitos humanos e justiça, educação, meio ambiente, saúde, tecnologia, produção e trabalho, com projetos e programas integrados às demandas apresentadas pela sociedade. Vários projetos de Pesquisa e Extensão são desenvolvidos em parcerias com prefeituras e outras instituições locais. Por fim, o Inverno Cultural, o maior programa de Extensão da UFSJ, que atua nas áreas de educação, arte e cultura, cresceu em dimensão, cobrindo os municípios de São João del-Rei, Divinópolis, Sete Lagoas e Ouro Branco.

Além do compromisso com as questões regionais, a UFSJ se coloca a tarefa de colaborar com a solução de problemas mais amplos do país em diálogo permanente com instituições de ensino e pesquisa de outros estados brasileiros. O trabalho em redes de cooperação em diferentes campos do conhecimento artístico, científico e tecnológico projeta a UFSJ também no cenário nacional. O grande número de eventos nacionais sediados pela UFSJ nos últimos anos é um sinal evidente dessa inserção institucional em nível nacional. Espera-se nos próximos anos que esse trabalho de cooperação com instituições de reconhecido prestígio acadêmico nacional seja intensificado. Nessa direção nossos programas de Pós-graduação stricto sensu assumem papel estratégico.